sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

ABUSOS E FRAGILIDADES


A maior quebra de silêncio da história brasileira, veio de quase 300 mulheres que denunciaram o abuso sexual cometido pelo mundialmente conhecido  líder religioso, João de Deus. As denúncias trouxeram à tona o debate de como a prática do machismo se fortalece em cima de mulheres que se encontram em situações de fragilidades e de como homens se aproveitam de seu prestígio e “poder” para cometer tais abusos.
Mesmo com tantas denúncias, ainda houve quem desconfiasse de todas essas mulheres e defender o médium. O que deixa claro, que o machismo da sociedade prefere não “manchar” a imagem de um homem socialmente conhecido e idolatrado por muitos, minimizando as denúncias de todas essas mulheres.
João de Deus, claramente usou de seu poder de “influência espiritual” para abusar dessas mulheres em seus piores momentos. É importante lembrar que toda a influência do médium, contribuiu para que muitas mulheres tivessem medo de denunciar, com receio de sofrer represálias, além do trauma psicológico que é tão difícil de ser abordado.
Contudo, fica evidente que muitos abusos machistas acontecem principalmente em cima das fragilidades das vítimas. O abuso é uma das faces mais cruéis do machismo, pois adoece, ofende, fere a dignidade e mata muitas mulheres.

 Karla Ramalho


Nenhum comentário:

Postar um comentário