quinta-feira, 13 de abril de 2017

Sobre abusos e relações...


Quando percebemos que estamos em um relacionamento abusivo? Quando ele acontece?

São questionamentos difíceis de responder, mas são situações que acontecem cotidianamente na vida de muitas mulheres e que deixam grandes sequelas em suas histórias.
A violência contra a mulher é algo que vem sendo amplamente discutido nos últimos dez anos, graças  a Lei Maria da Penha, no entanto, essa realidade de violência, ainda encontra-se  longe de ser transformada.  Todos os dias nos noticiários ou com pessoas próximas, fica-se sabendo de casos de violências contra mulheres.
 Algo importante a se debatido atualmente é sobre relacionamentos abusivos, onde se tem inicio uma série de violência contra a mulher, não só a física, mas também a psicológica. Nesta semana, o Brasil pode presenciar um exemplo de relacionamento abusivo que aconteceu no Big Brother Brasil e que levou a expulsão de um participante por agressão.
Pode-se perceber nessa situação que ocorreu no reality show, como os relacionamentos abusivos se iniciam. Desqualificar a pessoa com quem está ao lado é uma das principais características de um relacionamento abusivo, afetando diretamente sua autoestima. E era isso exatamente que o participante Marcos começou a fazer com a participante Emilly, até gerar uma agressão contra a jovem e  mesmo com todas as afirmações, ela ainda sentiu-se culpada pela expulsão do rapaz. É evidente que a mesma encontra-se com a autoestima muito abalada e que todas  as ações do agressor contribuíram para que ela se culpabilizase pela situação.
Fazer a mulher pensar que não terá mais chance de viver uma relação e que se for abandonada irá ficar sozinha por um longo tempo e o medo da solidão, também são grandes fatores que fazem com que mulheres continuem em relações abusivas.
Deixar que a mulher sinta-se culpada ou errada em seus atos e pensamentos, também é outro indício. Para isso, usa-se um termo em inglês chamado, gaslighting. Outro fator a se lembrar é o controle sobre à vida da mulher, tanto em relação as roupas, gostos  ou escolhas. Muitas mulheres em uma relação abusiva,  deixam de frequentar lugares ou fazer certas coisas, para não desagradar o parceiro.
Há também a questão de não respeitar o momento da mulher, principalmente na hora do sexo, quando a mulher se diz indisposta, mas se ver obrigada a agradar o parceiro, para não gerar uma briga ou algum abandono.
Esses são só alguns exemplos. É importante lembrar que uma relação é feita de companheirismo, onde um anda ao lado do outro e que  quando acontece alguma dessas coisas citadas acima, com certeza é um relacionamento abusivo. Vamos ficar atentas e alertar nossas companheiras para que se livrem desse tipo de relações. E o mais importante: Denunciem, amem-se e  fortaleçam. umas  as outras. Juntas somos fortes!


Karlinha Ramalho

Um comentário:

  1. Parabéns querida pelo artigo, nós machistas ainda precisamos respeitar a todas as mulheres inclusive as que estão mais próximas da gente...

    ResponderExcluir