quarta-feira, 19 de abril de 2017

Um ano de golpe. Um ano de retrocesso.

Nesta semana, o dia 17 de abril marcou  um ano de golpe de estado , golpe esse que destituiu de seu cargo a presidenta Dilma Rousself, eleita democraticamente em 2014. O impechemant armado pelo legislativo com o apoio do judiciário e da mídia, trouxe ao poder um governo ilegítimo e que ao longo do mandado vem acumulando retrocessos e tirando diversos direitos sociais.
Um ano de golpe, trouxe para o Brasil um grande atraso, começando pela economia que atualmente só visa beneficiar os grandes empresários. Além do país ao longo desse ano está perdendo seu prestígio na economia internacional, voltando a ser  dependente dos países ditos de primeiro mundo. E antes encontrava-se ativo no mercado econômico, podendo citar como exemplo sua atuação nos BRICS.
O plano do governo golpista é  abrir à economia brasileira para o capital estrangeiro e desvalorizando assim,  as empresas estatais. Um  exemplo a ser citado é  a Lei do Pré Sal que permite que empresas estrangeiras explorem o petróleo do país e não dando essa exclusividade para Petrobrás.
Transformar o Estado em Estado-mínimo é uma das metas desse governo, com isso vem precarizando o serviço público, cortando investimentoS e abrindo espaço para a privatização. A terceirização que foi aprovada recentemente vem para englobar toda essa meta.
Diversas secretarias importante de combate as diversas formas de opressões e emancipação de diversos grupos sociais, como a de Igualdade Racial (SEPIR) e Mulher (SPM) foram extintas Lembrando que foi apenas um ano e o que vem daqui pra frente não é nada animador. O projeto de um país que desenvolva e melhore a vida da população vem afundando a cada dia e daqui pra frente a meta é atender as elites e o mercado internacional.
A Reforma da Previdência vem para acabar com a dignidade de todo trabalhador brasileiro, fazendo que o mesmo tenha que trabalhar quase até o final da vida pra obter a aposentaria que é antes de tudo um direito, depois de anos de contribuição.
A mobilização e resistência, liderada pelos movimentos sociais espalhados por todo o Brasil vem contribuindo para mostrar a verdadeira face desse golpe que aconteceu para servir os interesses de uma minoria corrupta. Será  necessário muita luta e resistência popular para lutar contra todos esses retrocessos e tirar esse país da lama.
 E sobre Dilma¿ Retirada de seu cargo sem crime que a condenasse, vem denunciando o golpe em vários países e pode ter certeza que ficará para a história, lutando mais uma vez para trazer de volta ao país à democracia.


FORA TEMER!


Karlinha Ramalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário