quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Nossa canção vai ecoar!




Deita-se comigo

Temos tanta intimidade

Eu tenho certeza do que sinto

Você diz que é verdade



Me dá um belo sorriso

Um beijo

Um afago

Mas de repente tudo muda

Seu beijo fica gelado

E meu sorriso vira soluço.



Quando o afago transforma-se em tapa

O amor vira ilusão

Minha voz é calada

Pela força da sua mão.





A  lagrima é meu grito de socorro

Mas você já me matou aos poucos

Cortando lentamente

Cada pedaço do meu coração





 Em quatro paredes

Vejo o meu amor virá castigo

O “eu te amo”

Transforma-se em gritos

E o sentimento em humilhação




 Não segura minha mão como antes

Agora é um aperto doloroso

E minha vida transforma-se em sufoco

Com minha auto-estima morrendo aos poucos




Quem apanha é quem não presta

Será Que sou tão ruim assim?

 Eu só queria ser feliz

Mas a felicidade não foi dada a mim.
 



E no exemplo de tantas “Marias da Penha”

Que conseguiram se libertar

Eu encontro uma luz

Tenho forças pra lutar



Somos nós que geramos vida

Nossa importância não pode ser esquecida

Pois carregamos nos ombros

O fardo da sociedade

 Mesmo assim

Tiram-nos a nossa dignidade

Tomam a nossa liberdade





Não irão calar nossa voz

Nossos gritos se espalharão

Mas eles serão doces

Como uma bela canção



Mas será uma canção de protesto

Que em todo canto vai ecoar

Porque juntas somos fortes

Nunca vamos nos calar!



Karla Ramalho




Um comentário:

  1. Linda a mensagem karla, chega arrepiei em todas as vezes que disse te Amo, e derepente o meu eu te Amo vira um grito de SOCOERRO...

    ResponderExcluir