sábado, 11 de dezembro de 2010

O PERFUME!

                                                                      
“As pessoas podiam fechar os olhos diante da grandeza, diante do assustador, da beleza, e podiam tapar os ouvidos diante da melodia e das palavras sedutoras.Mas não podiam escapar do aroma.Pois o aroma é um irmão da respiração.Com esta, ele penetra, elas não podem escapar-lhe caso queiram viver.E bem para dentro delas vai o aroma, diretamente para o coração, distinguindo lá categoricamente entre a atração e menosprezo, nojo e prazer,  amor e ódio.Quem dominasse os odores, dominaria o coração das pessoas...
                               Patrick Suskind (O Perfume)

Quem me dera ter o dom de decifrar todos os aromas e ter o poder sobre eles,distinguir cada pessoa, cada objeto, cada ser, apenas pelo cheiro.Jean Baptiste Grenouille tinha esse dom, o nariz mais aguçado de Paris e quem sabe de todo o mundo, com seu dom ele queria conquistar tudo, tudo que não teve, tudo que podia.
Um homem que nasceu esquecido,que nasceu no nada, viveu do nada, sempre só, sua companhia era ele próprio, Jean tinha um grande talento e o usou para fazer o melhor perfume de todos os tempos e com apenas uma gota desse perfume poderia conquistar o mundo um perfume feito com aroma de belas mulheres e ele precisou matar cada uma dessas mulheres.Ele se sentia feliz por isso, ele se sentia grandioso, com seu perfume conseguiu olhares, admiração e o perdão por todas suas mortes, mas o que ele não conseguiu foi o amor, não conseguiu amar e nem ser amado, viu que o que atraía a atenção para si era apenas o perfume que havia criado...
Ele não tinha cheiro e por isso não era nada, apesar de seu grande dom.
O que somos de nós sem o nosso simples aroma? Jean não tinha cheiro, por isso era insignificante a tudo e a todos, pois o aroma é o nosso principal atrativo.        
                                                                                 
  Karla Ramalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário